Sócios da Record recebem título de cidadão honorário da ALE

Descrição da imagem

Clique aqui para ver fotos do evento

Clique aqui para rever a transmissão do evento gerado pela TV Assembleia

Os sócios da Construtora Record Hélio Abreu, Caetano Ximenes e Wagner Andrade receberam na manhã desta sexta (10) o título de cidadão honorário pela Assembleia Legislativa de Alagoas.

A homenagem foi uma iniciativa do deputado estadual Cabo Bebeto (PL) como um “reconhecimento pela trajetória de sucesso que a Record e seus sócios construíram desde que chegaram a Alagoas, que pode ser comprovada pela geração de empregos e pela qualidade dos empreendimentos realizados no estado”.

Os números da empresa, de fato, impressionam: mais de 393 mil m² construídos, 2637 unidades entregues, 32 empreendimentos concluídos, mais de R$ 900 milhões em VGV (Valor Geral de Vendas), além de 510 trabalhadores empregados formalmente atuando na sede e em quatro obras em andamento. E tudo isso sem falar numa série de projetos em prospecção ou apresentados a seletos grupos de investidores nacionais e internacionais.

Confira a trajetória dos três empreendedores cearenses que adotaram Maceió para viver no fim dos anos 1980

O que faz uma pessoa adotar uma cidade ou um estado como seu? Os laços que são construídos ao longo dos anos? O encanto das belezas naturais? Ou as oportunidades de negócio? Tudo isso levou os empresários Hélio Abreu, Caetano Ximenes e Wagner Andrade a adotarem Alagoas e Maceió.

Nascidos no Ceará, os caminhos dos três foram se cruzando graças à Engenharia. Wagner e Caetano se formaram pela Universidade de Fortaleza. Já Hélio Abreu tornou-se engenheiro pela Universidade Federal do Ceará.

Hélio ingressou na área por incentivo de seu pai, que tinha uma empresa de impermeabilização em Fortaleza. Wagner e Caetano, por sua vez, atuavam como estagiários em obras na cidade de Fortaleza. E foi nessas idas e vindas, entre obras e canteiros, que os três jovens iniciantes se conheceram.

Numa viagem a passeio em Maceió, Hélio Abreu reencontrou Wagner, que já residia na cidade. Foi daí que os dois começaram a ver oportunidades para empreender na capital alagoana. A sociedade foi formada pelos dois em 1988 por meio da Record Alagoas, atuando inicialmente com impermeabilização.

O terceiro sócio, Caetano Ximenes, entrou na sociedade depois. Ele já trabalhava na Record Ceará como engenheiro mas aceitou o desafio de vir para Maceió e entrar como sócio nos novos projetos que seus amigos vislumbravam.

Em 1995 veio o grande passo: a aquisição das cotas das empresas pertencentes a Theotonio Gadelha de Abreu, pai de Hélio Abreu, e sua divisão entre os três sócios. A empresa deixava de ser familiar e passava a ter uma gestão profissionalizada.

Em 1996 veio o grande marco dessa mudança: o início de construção do primeiro empreendimento Record em Alagoas: o Edifício Maracaibo, na Ponta Verde. Em seguida o trio fundou a atual Record Incorporações.

Veja mais

Descubra os mirantes de Maceió com as mais belas vistas

Maceió, a encantadora capital de Alagoas, oferece não apenas belas praias e gastronomia única, mas também proporciona a oportunidade de […]

Ponta Verde: como é morar na região mais desejada de Maceió

Na busca pelo lugar ideal para morar, a localização é um fator muito importante. Elementos como segurança, praticidade e conveniência […]

Conheça o projeto do Boulevard São Gonçalo

O Boulevard São Gonçalo, uma parceria entre a Construtora Record e a prefeitura de Maceió, é um novo projeto situado […]

Receba nossas novidades

Participe da comunidade e receba uma seleção com os nossos
melhores conteúdos sobre design, arquitetura, comportamento
e o mercado de imóveis em Maceió.